02.01. O que é o comum?

O que é o comum?

A palavra "comum" suscita muitas possíveis interpretações. Dentro do contexto dos laboratórios experimentais e dos projetos de inovação cidadã, o comum é compreendido em torno de alguns conceitos. Vamos ver quais são eles.

>> Acesse


02.02. Comuns, alternativa à razão neoliberal

Comuns, alternativa à razão neoliberal

Leia a entrevista de Michael Bauwens, da P2P Foundation, sobre os comuns como resistência política

>> Acesse


02.03. Laboratórios: fazendo o comum na cidade

Laboratórios: fazendo o comum na cidade

Seriam os laboratórios experimentais, situados na cidade, veículos potentes para promover a construção do comum? Vamos ver algumas experiências que vêm tentando avançar neste sentido.

>> Acesse


02.04. Artigo: O que são os “Laboratórios do Comum”

O que são os

Grupos de pesquisa científica atravessados pelo mundo, onde há troca e construção coletivas, sem separação entre “dentro” e “fora”, e onde o saber das experiências é valorizado. Uma experiência começa a surgir, em bairro de São Paulo. Leia o relato do professor Henrique Parra, da Unifesp.

>> Acesse


02.05. Vídeos: A Lente do Comum

A Lente do Comum

Série de vídeos do Instituto Procomum com diversas perspectivas sobre o comum.

>> Acesse


02.06. Artigo: O conceito do comum: apontamentos introdutórios

O conceito do comum

Para saber mais sobre conceitos ligados aos comuns, leia este artigo de Rodrigo Savazoni e Sergio Amadeu da Silveira.

RESUMO Com a publicação de Bem-estar comum, escrito por Michael Hardt e Antonio Negri (2016), de O comum: ensaio sobre a revolução no século XXI, de Christian Laval e Pierre Dardot (2017), e de Calibã e a bruxa, de Silvia Federici, o tema do comum (procomún em espanhol, commons em inglês) voltou a ganhar a atenção de pesquisadores das ciências humanas e sociais no Brasil. Neste artigo, retomamos um esforço realizado por Sergio Amadeu da Silveira em 2007, quando publicou o artigo “O conceito de commons na cibercultura”, e realizamos um percurso por autores que trabalham com o conceito de comum, contribuindo para descrever e localizar parte da bibliografia disponível sobre o tema, sendo grande parcela ainda indisponível em português. No artigo, tratamos da obra de autores como Garrett Hardin, Elinor Ostrom, David Bollier, Laval e Dardot, Hardt e Negri, Silvia Federici, Michel Bauwens, Silke Helfrich, Imre Simon, Miguel Said Vieira, Joan Subirats e César Rendueles, Yochai Benkler, Rafael Zanatta e Ugo Mattei, entre outros.

>> Acesse


02.07. Conversa na rede: Comum, comunicação, comunidades

Comum, comunicação, comunidades

Ao longo desta seção, conversamos sobre a ideia de comum e como ela pode trazer novas perspectivas para contextos sociopolíticos. Vamos agora tentar trazer a conversa um pouco mais para perto.

>> Acesse


Creative Commons License

Previous Post Next Post

Blog Comments powered by Discourse.

02. Construção do comum